A OMS recomenda o autoteste de HIV

Com quase 1 milhão de mortes a cada ano, a epidemia de HIV continua a ser um dos mais difíceis desafios para a saúde. Trinta anos atrás, o teste de HIV foi uma das poucas intervenções disponíveis para as pessoas portadoras do vírus, mas na ausência de tratamento, seus benefícios eram limitados. Hoje, no entanto, devido ao extenso aumento do tratamento, a informação sobre ter ou não o vírus- inclusive por meio de um autoteste – é o primeiro passo em direção ao tratamento e prevenção do HIV e a uma vida saudável.

O autoteste de HIV é o processo no qual a pessoa recolhe a sua própria amostra (fluido oral ou sangue) e em seguida realiza um teste de HIV, interpretando o resultado em alguns minutos.  Oferece uma maneira discreta e conveniente de testagem para o HIV, com o potencial de atingir indivíduos que precisam conhecer sua sorologia. Estima-se que 9,4 milhões de pessoas, 25% de todas as pessoas vivendo com HIV, não sabem que tem o vírus.

Recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma forma poderosa e inovadora de alcançar um número maior de pessoas, o autoteste é o primeiro passo para interromper a epidemia da AIDS.

O HIV e a AIDS

Conhecer o status de HIV é essencial por dois motivos. Um deles, pessoas soropositivas, podem tomar medidas como praticar sexo seguro, para evitar a transmissão do vírus para outras pessoas. E segundo, o tratamento aumenta a contagem de células T (células imunes importantes para combater a infecção) e reduz os níveis de HIV no corpo. Sem tratamento, o HIV pode se transformar em AIDS, que é uma condição que ameaça a vida.

Ter o HIV não é a mesma coisa que ter a AIDS. O HIV é o vírus que, se não tratado, pode causar a AIDS ou “Síndrome da Imunodeficiência Adquirida”. A AIDS é uma enfermidade muito grave, em que a infecção crônica por HIV atinge o sistema imunológico, facilitando que a pessoa adquira várias doenças, podendo levar a morte devido à suas complicações. Há muitas pessoas que são HIV positivas que vivem anos sem apresentar sintomas e sem desenvolver a doença. Mas, podem transmitir o vírus a outros através de atividades que aumentam o risco de propagação do vírus, como relação sexual desprotegida ou compartilhamento de agulhas e seringas.

HIV Detect

O autoteste de farmácia para HIV pode detectar o vírus somente com o uso de fluido oral. O HIV Detect – o primeiro teste em saliva autorizado pela ANVISA – pode ser encontrado em farmácias físicas ou lojas online. O teste pode ser realizado em um ambiente privado, sozinho ou com alguém em quem se confia, com um resultado rápido e confiável em apenas 20 minutos. Realizado em amostra de saliva, sem sangue e, portanto sem risco de contaminação, já que a saliva NÃO é um fluido capaz de transmitir o vírus da AIDS.

O HIV Detect possui uma Central de Apoio, que funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana nos 365 dias do ano, que esclarece dúvidas sobre:

  • Como usar o teste.
  • Como ler o resultado do teste.
  • O que fazer se não estiver seguro do resultado do teste.
  • O que fazer quando souber o resultado do teste.
  • Como buscar um médico ou um serviço de saúde especializado para realizar o teste confirmatório e para conhecer as opções de tratamento.

Você pode ajudar a prevenir a disseminação da AIDS: usando preservativos de maneira correta durante as relações sexuais, não compartilhando agulhas e seringas e fazendo o teste com regularidade.

Visite o site www.hivdetect.com.br para obter mais informações sobre:

  • HIV/AIDS.
  • Informações do produto.
  • Como fazer o teste.
  • Vídeo sobre como usar o produto.
  • Onde comprar.

https://www.instagram.com/hivdetect/

https://www.facebook.com/HIVdetect/

No Comments

Post A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.